sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

07 – Vanilla Sky (Vanilla Sky) – Estados Unidos (2001)


Direção: Cameron Crowe
Em Nova York são narrados em flashback fatos angustiantes da vida de David Aames (Tom Cruise), um jovem empresário que é dono de um império editorial. David tem sua vida modificada quando conhece Sofia Serrano (Penélope Cruz), uma bela jovem por quem se apaixona .Tal relacionamento desperta ciúmes em Julie Gianni (Cameron Diaz), uma "amizade colorida" de Davis, que quer muito mais que mero envolvimento sexual com ele.


O cinema e sua capacidade de brincar com a realidade. Penélope Cruz e Tom Cruise capazes de fazerem o espectador sentir o sentimento de paixão, diante de tamanha sensibilidade do casal de personagens apaixonados. O céu de baunilha, misturando sonhos como o real. Belíssimo e intrigante filme, que é um remake de “Preso na escuridão”, de Alejandro Almenábar.



Download:
Torrent + Legenda

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

06 – 400 contra 1 – a história do Comando Vermelho (idem) – Brasil (2010)


Direção: Caco Souza
Anos 70, presídio da Ilha Grande, no Rio de Janeiro. Um grupo de presos resolve se unir para lutar por direitos e ideais coletivos. William (Daniel de Oliveira) é um dos líderes deste grupo, que fundou o Comando Vermelho. A nova organização cria uma conduta de solidariedade entre os presos, algo inédito até então. No início dos anos 80 o Comando Vermelho passa a agir nas ruas do Rio de Janeiro, realizando ousados assaltos.


Filme que retrata o surgimento de uma das organizações mais importantes do Brasil: o Comando Vermelho. A sua origem, da articulação de presos políticos e presos comuns para o enfrentamento da violenta repressão e maus tratos que recebiam. Bandidos, criminosos e “subversivos” que recebiam violência do Estado e devolviam violência para a sociedade. Num ciclo vicioso que dura até hoje.

O Comando Vermelho passou por um processo de despolitização, e até mesmo as comunidades que, de certa forma, eram protegida por eles – que faziam o papel que o Estado negligenciava – hoje são vítimas.

E cá estamos, em pleno ano de 2015, em estado de guerra, com mais de 50 mil mortos anuais. No Brasil os Direitos Humanos só são aplicados para uma elite branca e rica. O Estado Democrático de Direito funciona muito bem para esse seleto grupo. Pois na periferia, para o negro e pro favelado, não há Direitos Humanos, o que prevalece é a barbárie. E uma sociedade que cultua a violência contra um determinado grupo social, não pode esperar qualquer outra coisa que não seja receber de volta a violência. Daí, tantos homicídios, execuções e latrocínios banais. E, independente de que se discuta sobre quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha – o Estado contra os “marginalizados” ou os “marginais” contra a sociedade – parece que nenhum dos lados está disposto a recuar no processo de violência.

E, assim, seguimos.


400 contra 1 é bem superficial nessa problemática e confesso que me decepcionou um pouco na própria função de representar o surgimento do Comando Vermelho. Mas, sem dúvida, agrega ao conhecimento sobre a nossa realidade brasileira e toda a sua complexidade.


Download:
Torrent

sábado, 17 de janeiro de 2015

05 – A Casa (La casa muda) – Uruguai (2011)


Direção: Gustavo Hernández
Inspirado em uma história real da década de 1940, quando dois corpos foram encontrados mutilados em uma casa de campo do norte do Uruguai, o longa foca nos últimos 74 minutos das vítimas do assassinato.


Sejamos franco, o filme é fraco.

Naquilo que se propõe a fazer (aterrorizar, assustar, arrepiar) não corresponde.

Mas, tem seus méritos. É um filme de baixissississímo orçamento e... praticamente todo rodado em plano-sequencia. E, para mim, que sou fascinado por planos-sequencia, isso tem o seu valor e agrega muito ao filme. Até porque, em alguns momentos é perceptível uma mise-en-scène bem treinada, o que revela a preocupação, cuidado e detalhamento do diretor.

Mas, não deixa de ser fraco. O final acaba sendo a parte mais instigante.


Download:
Torrent + Legenda

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

04 – Trens estreitamente vigiados (Ostre Sledované Vlaky) – República Checa (1966)


Direção: Jirí Menzel
Na Tchecoslováquia da Segunda Guerra Mundial, durante a ocupação alemã, jovem tenta seguir os passos do pai e vai trabalhar na estação ferroviária, onde ele aprende um ofício, alguns segredos da vida e descobre o amor.


A juventude, o amor, o sexo, a libertação, o passado, o futuro, a guerra. Tudo isso passeando pela tela como um trem segue o trilho: arrastando tudo, sempre em frente, sem volta. Jirí Menzel faz ser sutil o que deveria ser violento, faz ser engraçado o que deveria ser erótico. Faz ser grande um filme simples.


Download:
Torrent + Legenda

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

03 – Berlim – Sinfonia da Metrópole (Berlin: die sinfonie der grosstadt) – Alemanha (1927)


Direção: Walter Ruttman
Um trem cruza o país em sua trajeto até Berlim. Ainda não são 5 da manhã e o trem pára lentamente na estação. Quase toda cidade ainda dorme, mas antes que vejamos seus primeiros sinais da atividade, já vemos alguns trabalhadores que madrugam. É o iníco de um dia típico em Berlim.


Impressionante o poder das imagens e da música, que dispensam qualquer palavra. A montagem, então, espetacular! Sem dever em absolutamente nada a Eisenstein, Vertov e outros gênios. Máximo respeito a Walter Ruttman e a todos e todas que ensinaram ao mundo como se faz cinema.


Download:
Torrent

domingo, 11 de janeiro de 2015

02 – O grande hotel Budapeste (The grand Budapest hotel) – Estados Unidos (2014)


Direção: Wes Anderson
No período entre as duas guerras mundiais, o famoso gerente de um hotel europeu conhece um jovem empregado e os dois tornam-se melhores amigos. Entre as aventuras vividas pelos dois, constam o roubo de um famoso quadro do Renascimento, a batalha pela grande fortuna de uma família e as transformações históricas durante a primeira metade do século XX.

Wes Anderson é um daqueles diretores que sabe muito bem o que está fazendo. Que trabalha plano a plano, para não escapar nenhum detalhe. Sua fotografia se sobressai à própria narrativa, constrói os personagens e dá a graça do conteúdo.

Em O grande hotel Budapeste, cada detalhe diz muito. E como o filme inteiro é repleto de planos bem detalhados, cada segundo gera significado. Como um grande quadro, em que cada parte pintada tem seu simbolismo.

O jogo de narração também é um caso à parte no filme. Começa com um personagem que, ao encontrar outro, confere a ele a continuidade da narração. A narração de um, a partir da narração de outro, a partir da narração de um livro. Ou seja, uma troca de perspectivas e adaptações que, por fim, revela o próprio resultado da obra: uma história baseada em fatos reais, onde autores e personagens contam a sua versão. A versão final, portanto, é uma sobreposição de narrações. A história real é sempre ficcional.


O filme pode tropeçar no ritmo em alguns momentos, mas sempre se restabelece Afinal de contas, Wes Anderson sabe o que faz. E o cinema seria mais pobre sem os personagens bizarros construídos pelo diretor, em todos os seus filmes.


Download:
Torrent + Legenda

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

01 – A Luz (Yeelen) – Mali (1987)


Direção: Souleymane Cissé
Dotado de poderes mágicos, um jovem parte em busca de seu tio para pedir ajuda em uma luta contra seu pai, um feiticeiro.

Foi do Mali o primeiro filme do ano. E, já de cara, um porradão! Uma obra repleta de simbolismo, magia e uma fotografia espetacular. A Luz já anunciando que 2015 será bom.


E que assim seja! Um ano iluminado para todos e todas que frequentam esse malfadado blog. Muito cinema e muita luz para todos nós!


Download:
Torrent + Legenda

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

10 (melhores) diretores e diretoras da América Latina

Podem até nem ser os melhores diretores e diretoras da América Latina. Mas, dentre os que eu conheço, merecem destaque. A lista serve de referência para todos e todas que desejam conhecer um pouco mais sobre o maravilhoso cinema latinoamericano, que além de trazer ótimas produções, nos brinda com a cultura dos nossos hermanos e hermanas. Não incluí na lista cineastas brasileiros, que entrarão em uma lista específica.

Feliz 2015! Mais um ano do 366filmesdeaz começa hoje...



10 (melhores) diretores e diretoras da América Latina
por Alex Hercog (Az)



1. Alejandro González Iñarritu (México)

Nascido na Cidade do México, o diretor de 51 anos se destaca pela trilogia Amores Brutos, 21 Gramas e Babel. Iñarritu também já participou de alguns projetos coletivos, com curtas e médias para 11 de Setembro e Cada um com seu cinema. Em 2011, lançou outra grande obra, Biutiful. Seu filme mais recente é Birdman.






2. Juan José Campanella (Argentina)


O diretor argentino, de 55 anos, nasceu em Buenos Aires e tem no seu currículo 7 filmes. O primeiro, The Boy Who Cried Bitch é um trhiller pouco conhecido. Campanella se destaca pelo romântico O mesmo amor, a mesma chuva, o encantador O filho da noiva, o sedutor Clube da Lua e o incrível O segredo dos seus olhos. Seu trabalho mais recente foi Um time show de bola, lançado em 2013.






3. Andres Wood (Chile)
Nascido em Santiago, o diretor chileno possui uma filmografia curta, iniciada com Histórias de futebol, em 1997. Depois, dirigiu A febre do loco, até despontar com o aclamado Machuca. Após um filme de pouca repercussão, voltou a se destacar com Violeta foi para o céu, uma representação biográfica da artista Violeta Parra.






4. Juan Carlos Tabío (Cuba)


Nascido em Havana, o diretor cubano foi projetado com o belíssimo Morango e Chocolate. Seu filme seguinte, Guantanamera também fez muito sucesso. Suas últimas produções foram sátiras bem elogiadas. Tabío também participou da produção coletiva 7 dias em Havana.









5. Tania Hermida (Equador)


Nascida em Cuenca e professora na universidade de Guayaquil, a diretora possui apenas dois longas produzidos. Que tan lejos? e Em nome da filha são suas obras, que representam o Equador, suas estradas e sua cultura.








6. Mariana Rondón (Venezuela)


Mariana Rondón é mais uma promissora cineasta que, com apenas dois filmes realizados, já se mostra uma diretora de talento. Nascida em Caracas, é dela Postais de Leningrado e Pelo Malo.









7. Jorge Sanjinés (Bolívia)
Nascido em La Paz, o diretor boliviano se destaca pelos filmes políticos, que representam as comunidades indígenas tradicionais da Bolívia. É dele O sangue do condor, um clássico do cinema boliviano.








8. Fernando Solanas (Argentina)


O cineasta de 78 anos nasceu em Buenos Aires e possui 8 obras em sua filmografia, que se destacam pela representação política da Argentina e da América Latina. É dele Memórias do Saqueio, um documentário feito no auge da crise argentina do início do século. Seus dois últimos filmes também seguem essa linha representativa.






9. Pablo Larraín (Chile)


Nascido em Santiago, o jovem diretor de 38 anos já realizou quatro longas. Foi com o premiado e indigesto Tony Manero que Larraín despontou, mas sua principal obra foi No, lançada em 2012.









10. Carlos Moreno (Colômbia)


Natural de Cali, o cineasta é autor de Cão come cão. Também possui em sua filmografia novela, série e mais dois filmes, o mais recente aborda o cartel do narcotráfico colombiano.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

132 – A Condessa de Hong Kong (A Countess from Hong Kong) – Inglaterra (1967)


Direção: Charles Chaplin
A Revolução Russa fez com que vários integrantes da nobreza local fugissem para a China e Hong Kong, que na época era um protetorado inglês. Lá cresceram suas filhas que, apesar de terem títulos nobiliárquicos, precisaram se prostituir para sobreviver.

Último filme de Charles Chaplin.

E última postagem do ano.

Feliz 2015 para todas e todos!

Download:
Torrent + Legenda

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

131 – Eskiya (Eskiya) – Turquia (1996)


Direção: Yavuz Turgul
As aventuras épicas do lendário bandido Baran e sua liberação da prisão e re-adaptação ao mundo após 35 anos na cadeia.



Produção turca, sobre traição e redenção. É um pouco novelesca, mas dá pro gasto.


Download:
Torrent + Legenda